Arquivo da categoria: teologia

Religião X Espiritualidade

                                      O fato é que a religião e espiritualidade estão se tornando cada vez mais separadas.  Religião: cerca de 60% da população mundial ainda freqüenta algum tipo de religião institucional – estão se “religando”.  Mas o que a religião faz pela humanidade?  Penso que a religião restringe as emoções (restringe a alma) e disciplina a massa naquilo que ordinário. Cumpre o papel histórico de ordenar e civilizar – estabelece limites. Sua proposta é ser uma fórmula bem definida em concepções, princípios, regras, processos e procedimentos ritualísticos (um caminho reto). 

A religião sempre foi e sempre será uma elaboração imediatista que se considera um modelo para mundo, empregando assim o máximo de esforço para convencimento alheio. Seus conceitos preestabelecidos são compartilhados (de forma oral ou escrita) como cultura e tradição, o que exige uma filiação e um não questionamento – por ela somos iluminados por um conhecimento externo que por nós deve ser internalizado. Espiritualidade: significa a consciência de uma dimensão extraordinária – transcendente!. 

                                    A base religiosa fundamental está posta, e é dela que se deve partir, mas vivenciar tão somente a plataforma do sistema religioso não é o bastante, a pessoa agora não se sente mais tão confortável em ser um praticante religioso – então brota um despertar interno que passa diretamente por alguma forma de experiência mística e é vivenciado numa resposta não mais fixa, mas numa transformação dinâmica da realidade, num pensar em desenvolvimento que vai gerando esclarecimentos. E cada um de nós que desperta espiritualmente faz composição com o semelhante numa comunidade fraterna que segue em crescente egrégora – a partir daí iluminamos o mundo. 

Hoje cada vez mais é comum as pessoas dizerem que “São espirituais, mas não religiosas”, ou seja, elas estão separando muito bem ambas as possibilidades, elas se identificam com o espiritual, mas não com a religião, existe algo sobre a religião que elas não apreciam e existe algo na espiritualidade que eles gostam bastante, como não acreditar em dogmas fechados e sim em um processo que emerge internamente e vai desabrochando durante a própria vida. Pois bem, qual das duas possibilidades é a que você escolhe?.                                                                                              PELLEGRINI – Pellegrino / Peregrinus
“Sou peregrino na terra” Salmo 119.19a

 

Deixe um comentário

Arquivado em artigos, bíblia, citações, cotidiano, estudos diversos, graça, jesus, leitura recomendada, manifesto, Mauro Pellegrini, reflexão, teologia, vida cristã

O Arrebatamento da Igreja – Diversas Teses.

 

 

 

Jesus prometeu que voltaria para arrebatar a sua igreja, como está escrito: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também” (Jo 14.1-3). Paulo acrescenta: “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor” (1Ts 4.16-17).

 

Continue lendo

1 Comentário

Arquivado em apologética, artigos, bíblia, citações, cotidiano, doutrinas, escatologia, estudos, graça, história, igreja, jesus, leitura recomendada, reflexão, salvação, teologia, teologia sistemática, vida cristã

A.W.Tozer – Breve Consideração Bibliográfica

 Aiden Wilson Tozer nasceu em 21 de abril de 1897 em La Jose na Pensilvania, EUA, e foi para o Senhor em 12 de maio de 1963 aos 66 anos de idade. Foi um pastor na Aliança Cristã e Missionária de 1919 a 1963 e editor da publicação Alliance weekly (Aliança semanal) agora conhecido como Alliance life (Vida de Aliança) de 1950 a 1963. Durante sua vida, Tozer escreveu muitos livros e artigos, esses publicados enquanto esteve vivo. Não freqüentou seminário, mas adquiriu grande conhecimento bíblico. Suas pregações causavam forte impacto nas pessoas. Os mais de 40 livros escritos lhe renderam dois doutorados honorários.

Continue lendo

Deixe um comentário

Arquivado em A. W. Tozer, citações, leitura recomendada, manifesto, reflexão, teologia

Vida prática e o ensino da Graça.

Por favor, leia Romanos 8.26-39; Gênesis 50.15-21

Em 1858, um jovem missionário presbiteriano talentoso chamado John G. Paton, navegou com sua esposa e seu pequeno filho para as ilhas New Hebrides no Pacífico Sul para começar um trabalho missionário entre os ilhéus. Após alguns meses de sua chegada, sua esposa e seu filho morreram, deixando-o sozinho no trabalho. Em agosto de 1876, um jovem teólogo talentoso chamado Benjamin Breckinridge Warfield e sua esposa, estavam em lua-de-mel na Alemanha. Durante a visita aos pontos turísticos da região da Floresta Negra, eles foram pegos de surpresa por uma terrível tempestade, e algo aconteceu com sua esposa que nunca foi completamente explicado, submetendo-a a uma invalidez para o resto da vida.

Continue lendo

Deixe um comentário

Arquivado em apologética, artigos, bíblia, citações, cotidiano, doutrinas, estudos diversos, graça, jesus, leitura recomendada, manifesto, reflexão, salvação, teologia, vida cristã

Aniquilacionismo Evangélico por John Stott

O Caminho Cristão traz uma reconsideração do Aniquilacionismo Evangélico: Uma Análise do Pensamento de John Stott sobre a Não-Existência do Inferno. O evangelicalismo é definido de várias maneiras por diversos tipos de pessoas. Eu o defino como a religião dos crentes da Bíblia Trinitariana que se gloriam na cruz de Cristo como a única fonte de paz com Deus e buscam compartilhar a sua fé com os outros; e eu noto que o evangelicalismo ocidental (para não irmos mais adiante), como o liberalismo protestante, o catolicismo romano de toda espécie, e o ortodoxismo oriental, tem um padrão propriamente seu. Dentre os fatores que formaram esse padrão durante os últimos cinqüenta anos incluem-se o ensinamento dogmático, devocional, apologético e ativista ministrado nas igrejas evangélicas e em movimentos paraeclesiásticos; a literatura (livros, jornais, revistas) produzida pelos evangélicos; a sensação de uma fidelidade superior à Bíblia, seu Deus e seu Cristo, que as instituições evangélicas cultivam; uma sensação de estar sendo ameaçado pelos enormes batalhões do protestantismo liberal, catolicismo romano e instituições seculares, que os leva a vociferar quando esses fundamentos ideológicos são discutidos; a obstinação por um evangelismo atuante; e o costume de transformar estudiosos e líderes em gurus, de onde surge um sentimento de ultraje e traição se percebem que eles estão andando fora da linha. Dentro da distintiva identidade corporativa do evangelicalismo introduziram-se uma consciência de privilégio e vocação, uma mentalidade envolvente e persistente, a discussão de temas irrelevantes, uma certa violência verbal e uma tendência de atingir nossos próprios feridos.

 

Continue lendo

Deixe um comentário

Arquivado em apologética, graça, John Stott, leitura recomendada, reflexão, teologia

Heresia: breve definição.

“Tende cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo”. Colossenses 2.8. Para a maioria das pessoas os termos: seita, heresia, apologética etc, é de difícil elucidação e trazem, na maioria das vezes, confusões e discrepâncias. Talvez por falta de informação e formação teológica, muitos líderes estão ministrando heresias destruidoras no seio da igreja cristã. Isso é deveras preocupante. Termos como: conversão, arrependimento, regeneração, justificação, propiciação, dentre outros, estão sendo substituídos por: decretar, maldição, reivindicar, apossar-se, tomar posse da bênção etc..

Continue lendo

Deixe um comentário

Arquivado em apologética, artigos, heresias, manifesto, reflexão, teologia

Salvação não se perde !.

Todos que passam por uma fase da aplicação da redenção, experimentarão também a fase seguinte. Por exemplo, todos a quem Deus predestinou, ele também intimará à salvação no devido tempo. Agora, Romanos 8:30 diz: “Aos que justificou, também glorificou”. Essa declaração necessariamente implica que todos os que experimentam a justificação também experimentarão a glorificação; ninguém que é justificado falhará em ser glorificado. Visto que a glorificação se refere à consumação da obra salvadora de Deus no eleito, isso significa que uma vez que um indivíduo tenha sido justificado aos olhos de Deus, sua justiça legal nunca será perdida. Visto que todos aqueles que são justificados também serão glorificados, os verdadeiros cristãos nunca perderão sua salvação.

Continue lendo

Deixe um comentário

Arquivado em apologética, artigos, bíblia, estudos diversos, graça, jesus, reflexão, salvação, teologia, vida cristã

Só Princípios Eternos e nada mais !.

Só a Escritura é a regra inerrante da vida da igreja, mas a igreja evangélica atual fez separação entre a Escritura e sua função oficial. Na prática, a igreja é guiada, por vezes demais, pela cultura. Técnicas terapêuticas, estratégias de marketing, e o ritmo do mundo de entretenimento muitas vezes tem mais voz naquilo que a igreja quer, em como funciona, e no que oferece, do que a Palavra de Deus. Os pastores negligenciam a supervisão do culto, que lhes compete, inclusive o conteúdo doutrinário da música. À medida que a autoridade bíblica foi abandonada na prática, que suas verdades se enfraqueceram na consciência cristã, e que suas doutrinas perderam sua proeminência, a igreja foi cada vez mais esvaziada de sua integridade, autoridade moral e discernimento.

Continue lendo

Deixe um comentário

Arquivado em apologética, artigos, bíblia, doutrinas, igreja, jesus, leitura recomendada, Martinho Lutero, protestante, reflexão, salvação, teologia, vida cristã

Vida e Teologia.

A teologia trata do conhecimento de Deus, e a única fonte fidedigna da teologia verdadeira é a revelação que Deus tem dado de si mesmo. A Criação já traz em si mesma uma revelação geral de Deus. Romanos 1.20 declara que são indesculpáveis os homens que não vêem os atributos invisíveis de Deus, Seu eterno poder e Sua natureza divina. Sabemos que tudo que existe no Universo, o sol, a lua, as estrelas, a Terra, as plantas e animais, assim como as pessoas, são evidência do poder e inteligência de Deus. A teoria da evolução, além de não ser capaz de explicar a origem de nada, tem grandes dificuldades em mostrar como um micróbio pode desenvolver complexidade e crescer para se tornar um peixe ou um mamífero. Entre os incontáveis fósseis já encontrados, ainda não foram encontrados os “elos perdidos”. O fato é que nos mais avançados laboratórios do mundo nunca foi possível criar uma célula viva sem a utilização de outra célula viva.

Continue lendo

Deixe um comentário

Arquivado em artigos, reflexão, teologia

Dízimo: A galinha dos ovos de ouro da igreja. / E-book.

O Caminho Cristão traz com exclusividade esta obra completa e totalmente autorizada pelo autor, boa leitura:

  

 

Sei que por muito menos, muita gente foi queimada na fogueira da inquisição. O que  aqui está não é polêmico, porém é esclarecedor.  É uma ferida aberta e exposta pelo próprio Cristo, ao expulsar aqueles que faziam comércio na “casa de Deus” É um assunto que os líderes religiosos de vários segmentos evitam tratar, pois expõe o tanto de seguidores de Judas que permearam sorrateiramente no meio Cristão, com o pretexto de praticar o amor e a caridade, mas que na realidade só estão de olho na bolsa das ofertas.

 

 

 

Continue lendo

Deixe um comentário

Arquivado em apologética, artigos, bíblia, citações, cotidiano, doutrinas, estudos diversos, finanças, heresias, manifesto, reflexão, teologia, vida cristã