Liberdade ! O chamado da Graça em Cristo !.

Você gosta de ter a cor do seu cabelo azul, rosa, verde, pinte-o! Se você é maior de idade e deseja fazer aquela linda tatuagem ou colocar aquele piercing, faça !. Se você deseja ouvir a música daquele artista não-cristão, ouça !. Quer sair pra dançar, viajar com amigos e amigas, ir a praia, cachoeira, ao campo, tomar sol numa piscina,  ir ao cinema, ao teatro, ao estádio de futebol torcer para o seu time do coração, ou ir aquele show musical tão sonhado?  Não perca seu tempo, vá!.

Enfim, valorize esta bênção tão preciosa chamada LIBERDADE, e extermine de vez o legalismo religioso que mata !.

 

 

 

Depois que a Graça chegou até minha vida, pude passar a usufruir da minha liberdade sem má consciência. Hoje, por exemplo, uso a roupa que desejar, frequento teatro, cinema (aliás, este é um dos meus lazeres preferidos), ouço as músicas que gosto, vou aos shows dos meus artistas preferidos etc., sem ter medo de estar desagradando a Deus. No máximo estarei desagradando a algum líder religioso legalista, mas com isto eu não me importo nem um pouco…

Paulo não queria que a Igreja dos Gálatas se submetesse às obras da Lei e aos falsos irmãos que gostavam de espiar – e julgar – a liberdade dos outros (Gálatas 2:4). Por isso ele escreveu sua carta àquela congregação a fim de que eles acordassem para a maldição que estavam se metendo ao darem ouvidos aos legalistas que invadiram aquela comunidade cristã criada em Graça (Gálatas 1:6).

Apesar de serem livres – pois o preço da liberdade já foi pago –, os filhos de Deus atualmente, assim como os crentes da Galácia, andam submetidos à escravidão do legalismo, presos em mandamentos inúteis, proibições e imposições que nada acrescentam à vida das ovelhas e, por isso, não usufruem de uma vida livre, onde se vive apenas baseado na consciência que a Palavra nos atribui.

Quando nos submetemos ao Alimento Sólido que é o Evangelho da Graça, nós nos isentamos de mandamentos, imposições e proibições, pois passamos a ter as nossas faculdades mentais exercitadas para discernirmos tanto o bem quanto o mal (Hebreus 5:14). Ora, uma vez discernidos, apesar de toda liberdade, saberemos nos portar sem que precisemos de tutores para nos dizer o que fazer ou deixar de fazer.

Para o genuíno filho de Deus, que recebeu a Palavra da Graça e foi transformado por ela, a liberdade traz em seu bojo algo muito importante chamado responsabilidade. Afinal, não obstante sermos totalmente livres para praticarmos o que quisermos (e, acredite, o que quer que façamos não mudará a nossa posição em Cristo), o nosso chamado é para jamais sermos dominados por nenhuma obra negativa:

Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas; mas eu não me deixarei DOMINAR por nenhuma delas.” (1ª Coríntios 6:12)

Assim, podemos e devemos usar de nossa liberdade, mas sem dar ocasião à carne:

“Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Mas não useis da liberdade para dar ocasião à carne, antes pelo amor servi-vos uns aos outros.” (Gálatas 5:13)

Quando usamos de nossa liberdade com boa consciência, estamos valorizando aquilo que Jesus fez por nós. Afinal, como Paulo disse no versículo de abertura deste texto, foi para sermos livres que o Senhor nos libertou. Em outras palavras, Ele nos tornou livres para que pudéssemos usufruir deste bem tão maravilhoso que é a liberdade.

 

About these ads

Deixe um comentário

Arquivado em artigos, citações, cotidiano, dons, graça, jesus

Deixe uma mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s