Arquivo do mês: maio 2010

Leituras Culturais – por Ed René Kivitz

As culturas devem ser lidas nas linhas e entrelinhas. As linhas falam da coisa em si. As entrelinhas falam do espírito da coisa. As entrelinhas podem distorcer e até mesmo destruir o que está dito nas linhas.

Continue lendo

Deixe um comentário

Arquivado em artigos, citações, cotidiano, igreja, leitura recomendada, reflexão

A.W.Tozer – Breve Consideração Bibliográfica

 Aiden Wilson Tozer nasceu em 21 de abril de 1897 em La Jose na Pensilvania, EUA, e foi para o Senhor em 12 de maio de 1963 aos 66 anos de idade. Foi um pastor na Aliança Cristã e Missionária de 1919 a 1963 e editor da publicação Alliance weekly (Aliança semanal) agora conhecido como Alliance life (Vida de Aliança) de 1950 a 1963. Durante sua vida, Tozer escreveu muitos livros e artigos, esses publicados enquanto esteve vivo. Não freqüentou seminário, mas adquiriu grande conhecimento bíblico. Suas pregações causavam forte impacto nas pessoas. Os mais de 40 livros escritos lhe renderam dois doutorados honorários.

Continue lendo

Deixe um comentário

Arquivado em A. W. Tozer, citações, leitura recomendada, manifesto, reflexão, teologia

Pérolas de sabedoria.

Quando o “eu” não é negado, ele é necessariamente adorado.

Osmar Ludovico.

Deixe um comentário

Arquivado em pérolas de sabedoria, reflexão

A Graça de se repartir e a benção do suprimento – por Carlos Bregantim.

Paulo, o apóstolo, em resposta à generosidade dos irmãos Filipenses, expressa sua gratidão com uma palavra das mais graciosas que se lê no texto do Novo Testamento: 

  Continue lendo

Deixe um comentário

Arquivado em artigos, citações, cotidiano, leitura recomendada, reflexão, vida cristã

Pérolas de sabedoria.

A Bíblia fala no tom de voz do próprio Deus.

C. H. Spurgeon.

Deixe um comentário

Arquivado em pérolas de sabedoria

Arrependa-se ou pereça eternamente.

Estas foram as palavras do Filho encarnado de Deus. Elas nunca foram canceladas; e não serão, enquanto este mundo durar. O arrependimento é absoluto e necessário se é para o pecador fazer paz com Deus (Isaías 27:5), porque arrependimento é o lançar fora as armas da rebelião contra Ele. O arrependimento não salva, todavia nenhum pecador jamais foi ou será salvo sem ele. Nada senão Cristo salva, mas um coração impenitente não pode recebê-LO.

Continue lendo

Deixe um comentário

Arquivado em artigos, bíblia, evangelismo, graça, jesus, leitura recomendada, reflexão, salvação, vida cristã

A Graça da providência Divina

A obra preservadora de Deus necessita ser diferenciada da obra da criação, ainda que sejam inseparáveis. A preservação é uma obra divina grande e grandiosa, não menor do que criar novas coisas do nada. A criação produz a existência; a preservação é persistência na existência. A providência é conhecida por todas as pessoas de alguma forma, ainda que não como o cuidado misericordioso e amoroso de um Pai Celestial. A providência não é meramente presciência, mas envolve a vontade ativa de Deus governando todas as coisas e inclui a preservação, a concorrência e o governo. A noção de concorrência foi desenvolvida para se prevenir do Panteísmo por um lado, e do Deísmo por outro. No primeiro, a providência coincide com o curso da natureza como uma necessidade cega; no último, a providência acontece por pura casualidade e Deus é removido do mundo. Dessa forma, se intenta exaltar a autonomia humana; para que a humanidade tenha liberdade, Deus deve estar ausente ou ficar sem poder. A soberania de Deus é vista como uma ameaça para a humanidade. Ainda que a doutrina da providência de Deus cubra de maneira lógica o alcance total de todos os decretos de Deus, estendendo-se a todos os tópicos cobertos na dogmática, é preferível limitar a discussão à relação de Deus com Sua criação e Suas criaturas. A providência inclui o cuidado de Deus através da causalidade secundária de ordem da lei criada, tal e como Ele o sustenta. Assim, pois, o milagre não é uma violação da lei natural, posto que Deus não está menos envolvido em manter a ordem ordinária do mundo natural criado. É o elevado respeito que o Cristianismo tem pela ordem natural da criação que alentou a ciência e a tornou possível. A postura Cristã para com a ordem da criação nunca é um fatalismo; a astrologia é superstição vergonhosa. A providência de Deus não anula as causas secundárias ou a responsabilidade humana. O governo aponta para a meta final da providência: a perfeição do governo majestoso do Rei. Ainda que seja correto em certas ocasiões falar em “permissão” divina, esta não deve ser interpretada de tal maneira que negue a soberania ativa de Deus sobre o pecado e o juízo. Ainda que sobrem enigmas para o entendimento humano da providência, esta doutrina oferece consolação e esperança ao crente. Deus é o Pai Todo-Poderoso: Ele é capaz, e está desejoso, de fazer com que todas as coisas cooperem para o nosso bem.

Continue lendo

Deixe um comentário

Arquivado em artigos, graça, jesus, leitura recomendada, manifesto, reflexão, salvação, vida cristã

Nota de Falecimento

Registro aqui, minha consternação, homenagens e muitas saudades a um dos homens que mais me encorajaram durante toda minha vida na caminhada cristã. Agradeço imensamente ao Senhor por anos de amizade, aprendizado, conselhos, dedicação e companhia. Pr. Sidnei Rodrigues Barbosa, meu irmão, nos encontraremos na presença do Eterno !.

(1962 – 2010)

“Preciosa é aos olhos do Senhor a morte dos Seus santos” – Salmos 116:15.

por Claudio E. Fonseca.

Deixe um comentário

Arquivado em batista, bíblia, citações, cotidiano, manifesto, reflexão