Sobre o Desprezo

Alguém me fez uma pergunta sobre o DESPREZO.

Dentro do que entendo, a minha resposta geral é:

O Senhor é bom e tem satisfação em acalantar, Ele é descrito nas escrituras, por exemplo, como El Shaddai, o DEUS que é suficiente para suprir todas as necessidades dos seus. “Shaddai” no hebraico tem raiz na idéia/palavra peito e transmite justamente a idéia de acalantar. Ele nunca exclui, mesmo quando teve pedagogicamente que “desprezar”, por exemplo Caim, como errante em Gênesis 4, quando a presença amorosa de Deus, o seguiu e o protegeu.

A Igreja (a gente), a expressão de Deus na terra, a continuação do ministério de Cristo, é biblicamente revelada como um organismo trabalhando num todo. Nosso modelo é a Triunidade Divina, a Comunhão Eterna que inclui e acolhe, nunca despreza!

Em Cristo Intersomos, co-responsáveis pela realidade em que vivemos entre todos os seres, interligados, interconectados e vivos, nos importando uns com os outros pelo bem, pelo que lhe é benéfico, com Fé, compatibilizando o preceito bíblico “Ame o próximo como a ti mesmo” mesmo dentro de uma sociedade competitiva onde cada um procura sempre se superar frente aos demais.

Ao não levar em conta, não fazer caso, desconsiderar, recusar ou abandonar demonstramos a inversão humana, a atração pela destruição. Num âmbito mais amplo, a inversão se manifesta através de valores e estilos de vida invertidos. A guerra e a violência têm-se tornado a maneira de “resolver” conflitos.

Ou seja o outro despreza de forma:

Individual – a inversão emocional, de “valores” e de atitudes como por exemplo, adotar o egoísmo , o materialismo , a inveja, a mentira, a corrupção, a raiva , a agressividade, a censura, a ganância, a alienação, a superficialidade, a dispersão, a preguiça, a voracidade, assim como com atitudes vantajosas para se vencer na vida. Ou Social – a inversão se manifesta através do poder sócio-econômico doentio que cria leis injustas, costumes destrutivos, falta de ética ou repressão social, sistemas decadentes e corruptos, instituições que agem contra o povo e a natureza, onde se incluem as guerras, o terrorismo, o racismo, a intolerância religiosa, o capitalismo privado ou de estado, os juros, a exploração irracional do trabalho humano e dos recursos naturais, o consumismo, a estagnação das ciências, das artes e conhecimento.

Devemos ter em mente, que o  sentimento de abandono, o desprezo do outro a quem ainda sente-se muito ligado causa ao desprezado a perda de um complemento de sua existência.

Frases clássicas sobre o desprezo:

“O desprezo é a forma mais sutil de vingança.” (Baltasar Gracián y Morales)

“Tudo se pode suportar, exceto o desprezo.” (Voltaire)

“Um pouco de desprezo economiza bastante ódio.” (Jules Renard)

“Há males que só se curam com desprezo.” (George Herbert)

“O desprezo é uma pílula amarga, que se pode engolir, mas que se não pode mastigar sem fazer caretas.” (Molière)

“Muitos conseguem suportar a adversidade, mas poucos toleram o desprezo.” (Thomas Fuller)

“Ninguém se pode gabar de nunca haver sido desprezado.”
(Luc de Clapiers, Marquês de Vauvenargues)

“Aqueles que desprezam o homem não são grandes homens.”
(Luc de Clapiers, Marquês de Vauvenargues)
“Apenas quem é desprezível pode ter medo de ser desprezado.”
(François de La Rochefoucauld)

Desprezar não é de Deus, que a Igreja nunca despreze, Amém!

Pr. Mauro
PELLEGRINI -  Pellegrino / Peregrinus
“Sou peregrino na terra” Salmo 119.19a

About these ads

Deixe um comentário

Arquivado em Mauro Pellegrini, reflexão, vida cristã

Os comentários estão desativados.