Enoque andou com Deus

O capítulo 5 de Gênesis marca o início da terceira seção do livro, a genealogia de Adão, aliás, a história do desenvolvimento da descendência de Adão através da linha de seu filho Sete, a semente apontada por Deus em lugar de Abel, que Caim matou conforme temos registrado em Gn 4.25, “Tornou Adão a coabitar com sua mulher; e ela deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Sete; porque, disse ela, Deus me concedeu outro descendente em lugar de Abel, que Caim matou”

.

2. Depois de registrar a morte de Abel, Gn 4 conta a história sucessiva de Caim e seus descendentes até Lameque, em quem o pecado e a impiedade chegaram a um cúmulo terrível, Vs. 23-24, “23 E disse Lameque às suas esposas: Ada e Zilá, ouvi-me; vós, mulheres de Lameque, escutai o que passo a dizer-vos: Matei um homem porque ele me feriu; e um rapaz porque me pisou. 24 Sete vezes se tomará vingança de Caim, de Lameque, porém, setenta vezes sete.

3. Em Gn 4.25-26, temos a menção de Sete e a narrativa subsequente de Gênesis acerca de sua linhagem em vez daquela de Caim, “25 Tornou Adão a coabitar com sua mulher; e ela deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Sete; porque, disse ela, Deus me concedeu outro descendente em lugar de Abel, que Caim matou. 26 A Sete nasceu-lhe também um filho, ao qual pôs o nome de Enos; daí se começou a invocar o nome do SENHOR”.

4. Gênesis 5 dá uma lista de dez gerações na linha de Sete e nos apresenta um homem de fé cuja vida estudaremos a seguir – Enoque. A lista é caracterizada pela repetição da frase – encontrada oito vezes no capítulo – “e morreu”. A única interrupção é o caso de Enoque, que compartilhou com Elias na distinção, entre todos os milhões inumeráveis na história humana, de ser levado por Deus sem morrer.

5. As únicas referências a Enoque na Bíblia são:

a) Gn. 5.20-24, “20 Todos os dias de Jarede foram novecentos e sessenta e dois anos; e morreu. 21 Enoque viveu sessenta e cinco anos e gerou a Metusalém. 22 Andou Enoque com Deus; e, depois que gerou a Metusalém, viveu trezentos anos; e teve filhos e filhas. 23 Todos os dias de Enoque foram trezentos e sessenta e cinco anos. 24 Andou Enoque com Deus e já não era, porque Deus o tomou para si”.

b) Hb 11.5-6, “5 Pela fé, Enoque foi trasladado para não ver a morte; não foi achado, porque Deus o trasladara. Pois, antes da sua trasladação, obteve testemunho de haver agradado a Deus. 6 De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam”.

c) Jd 14-15, “14 Quanto a estes foi que também profetizou Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que veio o Senhor entre suas santas miríades, 15 para exercer juízo contra todos e para fazer convictos todos os ímpios, acerca de todas as obras ímpias que impiamente praticaram e acerca de todas as palavras insolentes que ímpios pecadores proferiram contra ele”.

d) A inclusão incidental na genealogia do Senhor Jesus em Lc 3.37, “Lameque, filho de Metusalém, Metusalém, filho de Enoque, Enoque, filho de Jarede, este, filho de Maalalel, filho de Cainã”.

6. Mesmo assim, embora saibamos tão pouco acerca dele, o suficiente é revelado para apresentá-lo a nós como exemplo de fé e de piedade. Notaremos algumas coisas ditas acerca dele:

I. ELE ANDOU COM DEUS

1. Gn 5.22-24, “22 Andou Enoque com Deus; e, depois que gerou a Metusalém, viveu trezentos anos; e teve filhos e filhas. 23 Todos os dias de Enoque foram trezentos e sessenta e cinco anos. 24 Andou Enoque com Deus e já não era, porque Deus o tomou para si”.

2. O verbo “andar”, vem do vocábulo hebraico “Klh” – (halak), que além de outros sentidos tem o sentido de “caminhar aproximadamente”, “caminhar junto de”, “conduzir”. Este sentido nos traz a idéia de proximidade, comunhão. Enoque desfrutava de uma comunhão íntima com o Senhor. Caminhava junto dele. Note que o fato de Enoque “ter andado com Deus” é relatado duas vezes nesta declaração breve de Gênesis.

3. Ele compartilhou esta distinção com Noé, a única outra pessoa de quem é expressamente dito que “andou com Deus”, Gn 6.9, “Eis a história de Noé. Noé era homem justo e íntegro entre os seus contemporâneos; Noé andava com Deus”. Naturalmente, outros também andaram com Deus, porém somente nestes dois casos o fato é registrado. É a única atividade de sua vida que Gênesis registra – salvo que gerou filhos e filhas. Há muitas coisas que os grandes homens de Deus efetuaram que ficam além da aptidão de muitos de nós, mas isto é algo perfeitamente possível para todos nós. Notemos:

I1. AS CIRCUNSTÂNCIAS DO SEU ANDAR

1) Jd 15, indica as características do tempo em que viveu – um tempo impiedoso, “para exercer juízo contra todos e para fazer convictos todos os ímpios, acerca de todas as obras ímpias que impiamente praticaram e acerca de todas as palavras insolentes que ímpios pecadores proferiram contra ele”. A palavra “ímpio” que ocorre duas vezes aqui em Judas, vem do termo grego “asebhv” – (asebes) e é usada para descrever uma pessoa “descrente”, “perversa”, “destituída do temor de Deus”. Esta era a situação dos homens do seu tempo. Viviam em extrema perversidade agredindo o servo de Deus com “palavras insolentes”. Isto eqüivale a dizer que proferiam contra Enoque palavras ofensivas, provocativas, não tratando o servo de Deus com o devido respeito e consideração.

- De fato, aquele tempo foi tão impiedoso que, depois da morte de seu filho, Metusalém, Deus trouxe um dilúvio de julgamento sobre a terra.

2) Gn 5.22, indica um outro aspecto das circunstâncias em que vivia – foi um homem de família, com responsabilidades domésticas: “Andou Enoque com Deus; e, depois que gerou a Metusalém, viveu trezentos anos; e teve filhos e filhas”. O andar com Deus é consistente com as responsabilidades terrestres. Isto nos mostra que Enoque, embora desfrutasse de uma grande intimidade com Deus, não desprezou suas tarefas terrenas, principalmente quando ao cuidado de sua família.

3) O Começo do Seu Andar. Depois que seu filho Metusalém nasceu, Gn 5.22, “Andou Enoque com Deus; e, depois que gerou a Metusalém, viveu trezentos anos; e teve filhos e filhas”. O dom de Deus daquela vida nova conduziu-o ao início do seu andar com Deus. Reconheceu que o filho dado por Deus, era uma bênção, “herança do Senhor”.

I2. AS CONDIÇÕES NECESSÁRIAS PARA ANDAR COM DEUS

1) Fé, como enfatizada em Hb 11.5, “Pela fé, Enoque foi trasladado para não ver a morte; não foi achado, porque Deus o trasladara. Pois, antes da sua trasladação, obteve testemunho de haver agradado a Deus”. A fé foi a característica básica da vida de Enoque. Como é que podemos andar com um companheiro invisível, a não ser por fé? A palavra “fé” é “pistiv” – (pistis) no grego e nos dá a idéia de “convicção”, “fidelidade”, “confiança”. Enoque possuía uma tremenda confiança em Deus e em sua Palavra. Embora ainda não houvesse a palavra escrita, entendemos que Deus falava diariamente com seu servo. Precisamos nos espelhar nos exemplos dos heróis da fé.

2) Harmonia, Am 3.3, “Andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo?” Para que haja uma verdadeira harmonia entre duas pessoas, e mais especificamente aqui entre a Pessoa de Deus e a pessoa do homem, é necessário que o homem esteja de acordo com os princípios ordenados por Deus em sua Santa Palavra. Qualquer questionamento em relação aos princípios da Palavra de Deus, leva o homem a desvincular-se da comunhão com Ele.

3) Humildade, Mq 6.8, “Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o SENHOR pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus”. A palavra “humildade”, vem do hebraico “enu” – (tsana) e traz o significado de “modesto”, “simples”, “humilde”. Deus não mantém relacionamento com aquele que é soberbo, o “topete alto”, o “orgulhoso”, mas tem prazer em conviver com o humilde, Sl 139.6, “O SENHOR é excelso, contudo, atenta para os humildes; os soberbos, ele os conhece de longe”.

4) Luz, 1 Jo1.6, 7, “6 Se dissermos que mantemos comunhão com ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. 7 Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado”.

- Andar em comunhão com Deus significa “andar na luz”, aliás, significa andar de acordo com o caráter de Deus, que é luz, v. 5, “Ora, a mensagem que, da parte dele, temos ouvido e vos anunciamos é esta: que Deus é luz, e não há nele treva nenhuma”.

- Significa andar em obediência à Palavra de Deus, que também é luz, Sl 119.105, “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos”, e em pureza e amor.

4) Separação do mal e de malfeitores, 2 Co 6.14-17, “14 Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? 15 Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo? 16 Que ligação há entre o santuário de Deus e os ídolos? Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. 17 Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o Senhor; não toqueis em coisas impuras; e eu vos receberei”.

5) Enoque andou com Deus, separado do mundo impiedoso a quem testificou.

I3. AS CONSEQUÊNCIAS DO SEU ANDAR COM DEUS

1) Ele agradou a Deus, Hb 11.5, “Pela fé, Enoque foi trasladado para não ver a morte; não foi achado, porque Deus o trasladara. Pois, antes da sua trasladação, obteve testemunho de haver agradado a Deus”. A Versão dos Setenta (Septuaginta) traduz a frase “Enoque andou com Deus” por “Enoque foi mui agradável a Deus”. A palavra “agradar”, vem do grego “euarestew” – euarestos e tem o significado de “ser aceitável”, “alcançar favor”. Enoque alcançou o favor de Deus.

2) Ele aprendeu a vontade de Deus, e assim soube profetizar, Jd 14-15, “14 Quanto a estes foi que também profetizou Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que veio o Senhor entre suas santas miríades, 15 para exercer juízo contra todos e para fazer convictos todos os ímpios, acerca de todas as obras ímpias que impiamente praticaram e acerca de todas as palavras insolentes que ímpios pecadores proferiram contra ele”. Um profeta de Deus somente tem condições para exercer o ministério profético se conseguir captar a vontade de Deus, caso contrário será um profeta que exporá apenas sua próprias palavra e as visões do coração, Jr 23:16, “Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Não deis ouvidos às palavras dos profetas que entre vós profetizam e vos enchem de vãs esperanças; falam as visões do seu coração, não o que vem da boca do SENHOR”.

3) Ele foi tomado por Deus, para a presença daquele com quem andou por tanto tempo na terra.

I4. A CULMINAÇÃO DO SEU ANDAR

1) O andar de Enoque com Deus aqui na terra chegou ao seu clímax quando “Deus o tomou”, Gn 5.24, “Andou Enoque com Deus e já não era, porque Deus o tomou para si”. O verbo “tomar”, de acordo com o vocábulo hebraico “xql” – laqach, tem o significado de “levar”, “arrebatar”, “remover”, “levar pela mão”. Enoque foi removido da terra para os céus, sem passar pela morte física.

2) Deus o tomou para andar com ele de branco, pois não contaminou suas vestiduras na terra, Ap 3.4, “Tens, contudo, em Sardes, umas poucas pessoas que não contaminaram as suas vestiduras e andarão de branco junto comigo, pois são dignas”.

“Andou com Deus”! Que mais seria escrito. Sobre uma vida e seu real valor?

Do que ele disse ou fez pouco é contado. E o que pensou nem mesmo é mencionado. “Andou com Deus”! Não há maior louvor!

Conselhos deu, orou e, assim, quem sabe. A quantas almas tristes socorreu!

Mas dele diz a Bíblia – que grandeza! Palavras ricas de imortal beleza –

“Andou com Deus” enquanto aqui viveu.

E um dia, então, no fim de longos anos, Não mais o viram, Deus dissera: “Vem!

Da cena vil, tão triste de pecado, Vem, filho Meu, gozar mesmo a Meu lado

A plena comunhão no Lar de além!”

Tal seja, pois, teu prêmio, ó peregrino; Que aqui chegando ao fim os dias teus

E entrando ali, na glória à tua espera, Lembrado sejas na terrestre esfera

Neste epitáfio: “Ele andou com Deus”

CONCLUSÃO:

1. Como filhos de Deus, pesa sobre nós a responsabilidade de mantermos uma comunhão com Deus, ou seja andarmos com Ele em todos os momentos de nossa vida. Se mantivermos um propósito de nos relacionar com Deus de uma forma íntima, certamente nossa vida terá grande crescimento espiritual. Não nos abateremos com facilidade perante às pressões de nosso inimigo. Pelo contrário o Deus que está em nós nos fortalecerá e nos levará em triunfo.

2. Por outro lado, se negligenciarmos a comunhão com o Senhor, ofereceremos brechas ao Diabo que não perderá a oportunidade de usá-las contra nós. Vamos viver sabiamente uma vida de comunhão e intimidade com Deus, e desfrutar o melhor que Ele tem para o seu povo na terra e depois no porvir.

About these ads

3 Comentários

Arquivado em estudos, leitura recomendada, reflexão

3 Respostas para “Enoque andou com Deus

  1. wagner vinícios monteiro

    Andar com Deus é um fim em si mesmo. Portanto, quando andamos com Deus não precisamos de mais nada nesta vida, não precisamos ter carro, casa, dinheiro,… para sermos alguma coisa, pois tudo isso são meios. Mas andar com Deus é o objetivo, o alvo, a meta de cada um de nós, pois nele alcançamos a plenitude da vida. Foi exatamente o que aconteceu com Enoque. A bíblia não menciona quase nada a seu respeito (se tinha casa, carro, dinheiro,…); porém, o que é mencionado tem um grande peso para aqueles que querem servir ao Senhor. Andar com Deus é o suficiente para uma vida digna diante Dele. Enfim, Deus não é um meio para levar alguém a algum lugar e sim o fim em si mesmo. Se conseguirmos andar com Deus, alcançaremos o nosso objetivo principal.

  2. wagner vinícios monteiro

    Cont. Ou seja, se eu consigo chegar a Deus e peço-lhe outra coisa, eu torno Deus o meio. Assim sendo, Ele torna-se um ídolo somente, porém, quando eu chego a Deus eu não preciso de mais nada. Ele é o fim em si mesmo. Logo, não preciso de mais nada. Enfim, ANDAR COM DEUS É TUDO QUE UM HOMEM PRECISA.
    Que Deus Pois, Nos Abençoe!
    Pr. Wagner Vinícios Monteiro
    (AD Ministério Boas Novas)
    São Gonçalo – RJ.

  3. ELIEL

    Um homem que andou com Deus, deveria ser uma pessoa muito boa e reta. Porque não há mais nenhum relato sobre Enoch? E o livro de Enoch que foi retirado por ser considerado apócrifo, onde está? E a citação no evangelho de Judas sobre uma profecia supostamente feita por Enoch, como se explica, já que não há na Bíblia nenhuma outra citação sobre Enoch? =s

Deixe uma mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s